Actualidade e lugares
Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010
O meu balanço de 2010

Mais um ano se aproxima do seu final e mais uma vez tenta fazer-se um balanço.

No nosso país, este foi mais um ano da crise que já dura há quase uma década, mas que agora se acentuou. A esmagadora maioria das pessoas antevê um 2011 ainda pior. Será mesmo?

Durante metade do ano, o Mundial de Futebol na África do Sul foi um assunto seguido com interesse. Após a eliminação da nossa Selecção frente à Espanha, esse assunto ficou resolvido e a crise assumiu definitivamente o protagonismo.

O Governo, eleito em 2009, chega ao fim de 2010 com um desgaste impensável. Parte dos que votaram PS, concluíram que foram enganados. Outra parte, ainda significativa, insistirá para sempre que o mundo inteiro se uniu para tramar o Eng. Sócrates. Dirão: coitado do senhor e sortudos de nós em o termos por PM.

O eleitorado flutuante, que há vários anos olha para o vazio à procura de uma alternativa ao PS, sente-se empurrado a votar PSD, não por convicção, mas por exclusão de partes.

Há espaço para um partido de direita descomplexado que assuma a árdua tarefa de reduzir o peso de Estado na Sociedade e na Economia, mas como ninguém ambiciona preencher esse espaço, terá de ser a União Europeia a instruir o nosso Governo, Concelho Europeu após Concelho Europeu, não importando a sua cor partidária, de modo a que nos possamos aproximar da normalidade que abandonamos há muito. Era preferível ser um partido português a fazê-lo, mas pelos vistos esse será o caminho a seguir e talvez as boas notícias possam surgir por esse meio.

O ano de 2010 foi também o ano do óbito do blog Vila Forte, no qual participava com grande gosto. Foi uma das minha perdas pessoais deste ano. Após alguns meses continuo a achar que me tiraram algo que me era importante e, agora, não duvido das razões que levaram a que isso acontecesse. Poderia ter feito algo para o evitar, mas quando tomei consciência do que se estava a passar, era tarde demais. Com a inocência de quem acredita no Pai Natal fui displicente para com os sintomas óbvios de doença que se revelou fatal. Espero que o Vale do Anzel que não me leve a mal, mas a formula individual, alivia, não me preenche da mesma maneira.

Este foi também o ano da Celebração dos 450 anos da criação da Freguesia do Juncal. As celebrações, pensadas e preparadas desde 2008, correram, perdoem-me a imodéstia, excelentemente, acima de tudo pelo envolvimento que se estabeleceu entre a população e os eventos. As tertúlias, o teatro, a sessão solene, a recriação histórica, os concursos, a recolha das fotos antigas, a descamisada, a matança do porco, as exposições, os eventos musicais e a gala de encerramento, tudo foi organizado com imenso gosto e é com orgulho que olho diariamente para a velha fonte que quarenta anos depois regressou ao centro da Vila.

Em 2010 fiz várias viagens fora do país, algo que funciona sempre como 'massagem espiritual', e acrescentei o Irão à minha lista de países visitados. Espero lá regressar em 2011 e espero que esse regresso constitua um passo importante no projecto que sustenta a viagem.

Ninguém duvida que em 2011 teremos mais más notícias vindas do Palácio de São Bento, mas o desafio passa por dar mais enfoque noutras boas notícias que certamente também surgirão.

Venha mais um.


tags:

publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010
Reino Unido - País de Gales II

 

Centro de Conwy, no País de Gales. No centro da Lancaster Square podemos encontrar a estátua de Llywelyn O Grande, o mais bem sucedido líder medieval do País de Gales.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010
Reino Unido - País de Gales

 

Entrada no País de Gales.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia X

 

Memorial ao herói escocês, William Wallace, que inspirou o filme Braveheart.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia IX

 

A ponte sobre o Firth of Forth.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 26 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia VIII

 

Os telhados de Edimburgo.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Sábado, 25 de Dezembro de 2010
Dia de Natal

"Hoje é dia de ser bom.


É dia de passar a mão pelo rosto das crianças,
de falar e de ouvir com mavioso tom,
de abraçar toda a gente e de oferecer lembranças.


É dia de pensar nos outros – coitadinhos – nos que padecem,
de lhes darmos coragem para poderem continuar a aceitar a sua miséria,
de perdoar aos nossos inimigos, mesmo aos que não merecem,
de meditar sobre a nossa existência, tão efémera e tão séria.

 

(...)

 

Mas a maior felicidade é a da gente pequena.
Naquela véspera santa
a sua comoção é tanta, tanta, tanta,
que nem dorme serena.


Cada menino
abre um olhinho
na noite incerta
para ver se a aurora
já está desperta.
De manhãzinha
salta da cama,
corre à cozinha
mesmo em pijama.


Ah!!!!!!!!!!


Na branda macieza
da matutina luz
aguarda o a surpresa
Do Menino Jesus.


Jesus,
o doce Jesus,
o mesmo que nasceu na manjedoura,
veio pôr no sapatinho
do Pedrinho
uma metralhadora.


Que alegria
reinou naquela casa em todo o santo dia!
O Pedrinho, estrategicamente escondido atrás das portas,
fuzilava tudo com devastadoras rajadas
e obrigava as criadas
a caírem no chão como se fossem mortas:
Tá tá tá tá tá tá tá tá tá tá tá tá tá.


Já está!
E fazia as erguer para de novo matá las.
E até mesmo a mamã e o sisudo papá
fingiam
que caíam
crivados de balas.

 

(...)"

 

 

António Gedeão, in Máquina de Fogo

 

 



publicado por Paulo Sousa às 00:01
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia VII

 

É pena, mas a imagem não reproduz o som bem conhecido das pipes escocesas.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia VI

 

Castelo de Edimburg. Outra perspectiva.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia V

 

O altaneiro Castelo de Edimburgo.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia IV

 

Escócia, antes de chegar às Highlands.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010
URDJ - Campeões de Inverno

 

Ontem disputou-se um jogo de futebol entre a União Recreativa e Desportiva Juncalense e a equipa da Atouguia da Baleia.

Antes do início do encontro, estas duas equipas encontravam-se em segundo e primeiro lugar respectivamente, na 1ªDivisão da Associação de Futebol de Leiria. Tendo o Atougia dois pontos de vantagem, estava em causa a confirmação do primeiro lugar ou o acesso ao primeiro posto.

Importa referir que o plantel da URDJ é o único de toda a divisão que não remunera os seus jogadores. Todas as outras equipas o fazem, algumas sob a forma de remuneração outras a título de compensação de combustível. Todas excepto a URDJ.

Há uns anos fiz parte da Direcção da URDJ e lembro-me da dificuldade que era cumprir com as comparticipações para com os jogadores no dia estabelecido. Algum anos depois, outras Direcções entenderam, e bem, que o a URDJ proporcionava aos seus jogadores a possibilidade de participar num desporto de equipa num clube com uma tradição proporcional à respectiva escala e isso, juntamente com o forte espírito de equipa que sempre se viveu no balneário, deveria ser suficiente para que cada um se sentisse motivado em dar o seu melhor.

Depois disso as finanças da URDJ entraram e velocidade de cruzeiro, o que equivale a dizer que cumprem pontualmente com as suas responsabilidade, e cada treino passou a ser não uma obrigação, mas uma oportunidade de confraternizar com os amigos que Domingo após Domingo jogam com uma farda da mesma cor.

Não há muito tempo assisti a um treino numa noite fria, e regressei a casa convencido de que ali há equipa.

Poucos dias depois numa conversa informal com um dos seus históricos dirigentes, soube que numa outra noite, ainda mais fria, em que chegou a cair uma saraivada de pedraço, todo o plantel se apresentou ao treino.

Regressando ao início do post, importa dizer que no jogo de ontem, o Atouguia iniciou o marcador. Depois do balde de água fria do 0-1, a URDJ, jogando em casa, consegui virar o resultado para 2-1. No fim do jogo celebrou-se o título de Campeão de Inverno.

À noite o plantel juntou o Jantar de Natal da equipa, na sede da Associação, com a celebração da subida ao primeiro lugar.

Estive com eles e foi bonito assistir aos relatos na primeira pessoa dos momentos do jogo. Num canto do bar, com uma bola imaginária, recriou-se as simulações que levaram ao empate, assim como aos dois túneis consecutivos que abriram a porta ao segundo golo. Tudo acompanhado com atenção pelos adeptos, como se de uma repetição se tratasse.

A subida ao primeiro lugar foi assim celebrada até tarde, com garrafas de Beirão e de Favaios que circularam livremente pelo balcão, como que movidas por toques e dribles cheios de jeito, amizade e admiração trocadas entre jogadores e adeptos.

Sinto que assisti a um exemplo do que o desporto tem de melhor, e em que futebol amador deu uma lição ao ditador futebol profissional.

À nossa escala, a única hipótese de notoriedade televisiva seria pela mão do programa 'Liga do Últimos', mas o nosso sucesso impossibilita-nos tal privilégio. É pena, mas não temos pena nenhuma.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 19 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia III

 

Rumo a Edimburg. Alguém vai fora de mão...



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Sábado, 18 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia II

 

Rumo a Edimburg.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Escócia

 

Entrada na Escócia pela A68.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Muralha de Adriano II

 

Um dos fortes construídos ao longo da Muralha de Adriano.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010
Sobre o visionário fundo para financiar as indemnizações pagas aos trabalhadores em caso de cessação do contrato de trabalho

 

De forma a apoiar as empresas o Governo anunciou a criação de um fundo para financiar as indemnizações pagas aos trabalhadores em caso de cessação do contrato de trabalho. A ministra do Trabalho deixou claro que “não haverá nenhuma contribuição pública” para o fundo, pelo que este terá de ser alimentado exclusivamente com a participação das empresas.

Esta medida é fantástica, ficando apenas por esclarecer se as empresas que, com maior ou menos esforço não despedem, também terão de contribuir para esse fundo. Se tiverem de o fazer, esta medida constituirá apenas num novo e imaginativo encargo para penalizar quem não pratica o que se pretende evitar, o que não poderia ser mais socialista. Se a medida for exclusiva às empresas que despedem, então isto não será mais que um baralhar e dar de novo, pois os encargos do despedimento serão suportados por quem despede, o que vendo bem… já acontece agora.

Falta apenas saber se, num caso ou noutro, as empresas terão de contribuir antes do despedimento ou apenas depois. Se for antes, então isto não será mais que uma antecipação de encargos o que poderá levar a uma antecipação de novos despedimentos. Se for depois, então alguém terá de adiantar o valor da indemnização a receber pelo empregado despedido, mas esse caso será o mais fácil de resolver... manda-se dívida para a China.

Cá por mim, que tenho mau feitio, estamos perante mais uma prova do estado de negação em que vive o Eng. Sócrates.

A única forma de reduzir os encargos para quem despede é limitar os direitos de quem é despedido. Tudo o que for feito além disto não será mais do que poesia sem graça.



publicado por Paulo Sousa às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sobre dívida, Pequim, soberania e direitos fundamentais dos portugueses e restantes europeus

O Ministro das Finanças esteve em Pequim a negociar o apoio que a China pode vir a dar na colocação da dívida soberana da República Portuguesa, o que se pode simplificar dizendo apenas que Teixeira dos Santos foi a Pequim pedir dinheiro emprestado para pagar prestações em atraso. O discurso oficial é que após a visita ocorreu "um grande salto em frente nas relações luso-chinesas em todos os níveis". Quem conhecer minimamente a história chinesa do sec. XX, concordará que por si só não estamos perante uma expressão feliz.

Se o que está em causa fosse apenas uma questão operacional de emissão de dívida, Teixeira dos Santos não necessitaria de se deslocar a Pequim, pois isso resolve-se nas salas de mercados. Importa por isso saber que outros compromissos foram assumidos pelo Estado Português. Imagino que a posição portuguesa no Conselho de Segurança da ONU tenha sido um assunto abordado e também, quem sabe, o caso do Tibete.

Quando se fala em perda de soberania por via da dívida, fala-se na perda de capacidade de opinar e de decidir enquanto estado democrático e respeitador dos direitos individuais no palco internacional e de assim deixar de poder fazer contra-ponto contra, quiçá, ditaduras e regimes autoritários. Emite-se dívida soberana e com ela segue também a soberania, milhão atrás de milhão.

Apesar de existirem países europeus que sabem gerir a sua economia e que tem a casa arrumada, o que se passa no nosso país acaba por ser acompanhado pelo todo europeu relativamente aos restantes blocos económicos.

Há dias Vasco Campilho relacionou a falta de solidariedade das instituições europeias para com os países em dificuldades com a possibilidade de estes serem acudidos por terceiros e dessa forma se afastarem da órbita europeia.

Não duvido que todo o processo a que estamos a assistir de perda da influência do bloco europeu (que se deve à falta de crescimento económico, à insignificância militar e ao envelhecimento da população) levará a que a prazo tenhamos que ser menos exigentes em termos dos direitos fundamentais que nos são caros. Noutra perspectiva equivale a dizer que o crescimento económico das novas potências globais e regionais, levará a que estas ganhem terreno à Europa, não só mas também pela compra da sua/nossa dívida e, mesmo sem termos consciência disso, teremos a prazo de aceitar regras mais próximas das que regulam essas economias e essas sociedades.

Terá a Europa capacidade política para contrariar esta tendência? Com os actuais líderes, não.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Terça-feira, 14 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Muralha de Adriano

 

Muralha de Adriano, uma construção com cerca de 2000 anos e que constituiu uma fronteira do Império Romano na Britânia.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 13 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Yorkshire VIII

 

Outra perspectiva da foto de ontem.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 12 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Yorkshire VII

 

Algures no Yorkshire.

 



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Sábado, 11 de Dezembro de 2010
I'm a bitch

 

"O público, maioritariamente constituído por crianças e adolescentes do sexo feminino, conhecia cada palavra de cada canção - e foi curioso ver mães e filhas pré-púberes a cantar alegremente letras como I'm a bitch."

 

Público, sobre o concerto de ontem de Lady Gaga

 

Fantástico!



publicado por Paulo Sousa às 21:30
link do post | comentar | favorito

O melhor filme português de sempre

Apesar de não me encontrar entre os fans de Manoel de Oliveira, que hoje faz 102 anos, concordo com o Pedro Correia. Aniki-Bóbó é o melhor filme português de sempre.


tags:

publicado por Paulo Sousa às 13:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Reino Unido - Yorkshire VI

 

O Yorkshire é muito fotogénico.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Yorkshire V

 

Bar Inglês algures no Yorkshire.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Yorkshire IV

 

Uma quinta no Yorkshire.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010
'Mataram o Sidónio' de Francisco Moita Flores

 

Acabei de ler este livro.
A história passa-se no ano de 1918, ano da Batalha de La Lys de má memória, da Gripe Espanhola que em quatro meses matou mais de 120.000 e ano da governação de Sidónio Pais.

Portugal vivia nessa época um período de grande turbulência política, onde os partidos, a Carbonária, a Maçonaria recorriam frequentemente às armas para fazerem valer as suas opiniões.

Sidónio Pais chegou ao poder após um golpe de estado no final de 1917 e foi assassinado um ano e dez dias depois, na Estação do Rossio. Foi dos mais adorados e odiados Presidentes da República. Tentou apaziguar a relação entre República e a Igreja, tendo sido o primeiro PR a assistir a uma missa.A relação próxima que tinha com a Alemanha (foi embaixador de Portugal naquele país até à entrada na Primeira Guerra), a admiração que tinha pelo regime ditatorial então em voga na Europa, as perseguições políticas aos seus opositores e o culto da imagem que promoveu, permitem antever que se o seu poder perdurasse poderia ter conseguido o que só foi possível em 1926 pela mão de Salazar.

A história desenrola-se à volta de Asdrúbal d'Aguiar, médico legista do recém criado Instituto de Medicina Legal, que por força do seu ofício, percebe que a versão oficial do assassinato do Presidente da República não corresponde à verdade.

Ao mesmo tempo que vive uma tragédia pessoal por força da Gripe Espanhola, vê-se obrigado a escolher entre honrar o juramento de Hipócrates e abalar um sistema de Justiça e Judiciário decrépito.

Li este livro em pouco tempo por ser pequeno, e só não é menor porque o seu editor escolheu um tamanho de letra e um espaçamento entre linhas avantajados.

O estilo do autor, que nunca tinha lido, não me entusiasmou.



publicado por Paulo Sousa às 21:00
link do post | comentar | favorito

A história do Natal, versão sec XXI

tags:

publicado por Paulo Sousa às 17:30
link do post | comentar | favorito

Reino Unido - Yorkshire III

 

Yorkshire rural.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010
Reino Unido - Yorkshire II

 

Os muros de pedra, as vacas, os planos inclinados até faz lembrar a Serra dos Candeeiros.



publicado por Paulo Sousa às 08:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
O autor

últ. comentários
Obrigado Laura,Apenas aqui poderia ter chegado pel...
magnífico texto.Cheguei aqui através do "Delito".
Lembram-se de quando as taxas ultrapassaram os 7% ...
Se o discurso do sr burlão da ONU fosse de apoio a...
Um título alternativo: "A realidade não é uma cons...
arquivos

Maio 2019

Março 2019

Dezembro 2018

Maio 2018

Abril 2018

Dezembro 2017

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Julho 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

links
Leitura em curso


O Futuro e os seus inimigos

 

de Daniel Innerarity

 

Um livro que aposta numa política do optimismo e da esperança numa ocasião em que diminui a confiança no futuro. Boa parte dos nossos mal-estares e da nossa pouca racionalidade colectiva provém de que as sociedades democráticas não mantêm boas relações com o futuro. Em primeiro lugar, porque todo o sistema político, e a cultura em geral, estão virados apenas para o presente imediato e porque o nosso relacionamento com o futuro colectivo não é de esperança e projecto mas de precaução e improvisação. Este livro procura contribuir para uma nova teoria do tempo social na perspectiva das relações que a sociedade mantém com o seu futuro: de como este é antevisto, decidido e configurado. Para que a acção não seja reacção insignificante e o projecto se não converta em idealismo utópico, é necessária uma política que faça do futuro a sua tarefa fundamental

 


Teorema

 


 

 




 

Cachimbos: Marcas, Fabricantes e Artesãos

 

 

de José Manuel Lopes

 

 

 

O mais completo livro sobre cachimbos, da autoria do jornalista José Manuel Lopes, presidente do Cachimbo Clube de Portugal. Profusamente ilustrada, esta obra a que poderíamos chamar enciclopédica, dá-nos ainda em anexo uma completíssima lista de clubes e associações do mundo inteiro e dos seus sites.


Quimera

tags

25 abril(4)

31 da armada(2)

albergue espanhol(2)

alemanha(8)

alpes-maritimes(2)

alsacia(2)

andorra(2)

angola(12)

ano novo(3)

antuerpia(3)

asseio(4)

auschwitz(5)

austria(3)

be(3)

belgica(3)

berlim(8)

blasfemias(12)

blogs(8)

cachimbo de magritte(5)

california(11)

canterbury(3)

cinema(2)

coast to coast(79)

colmar(3)

constituição(4)

copenhaga(3)

corta-fitas(6)

crise(14)

cristianismo(2)

d day(4)

daniel innerarity(3)

delito de opiniao(8)

democracia(9)

desporto(4)

dinamarca(4)

direita(4)

eleiçoes(7)

emigraçao(2)

ensino(7)

escocia(10)

espanha(6)

esquerda(7)

estado(5)

eua(85)

europa(9)

expresso(4)

facebook(3)

filatelia(26)

filosofia(3)

fmi(7)

forte apache(3)

frança(27)

futebol(11)

futuroscope(6)

governo ps(64)

governo psd(4)

grand canyon(4)

imagens(213)

inglaterra(3)

inter rail(38)

irao(15)

islão(4)

jornal de leiria(5)

jornal i(3)

juncal(11)

justiça(4)

las vegas(8)

liberalismo(5)

liberdade(13)

londres(3)

madeira(3)

moçambique(3)

monte s michel(5)

natal(4)

omaha beach(4)

orçamento(6)

overprint(3)

pais de gales(13)

paris(3)

polonia(6)

portugal(13)

ppc(6)

praga(5)

presidenciais(3)

ps(12)

psd(14)

publico(7)

recortes(55)

reino unido(44)

rep checa(5)

route66(5)

rugby(5)

san francisco(5)

sindicatos(3)

socialismo(47)

socrates(72)

suiça(7)

teerao(13)

ue(6)

yorkshire(8)

todas as tags